26.7.10

quermesse

eu adoro quermesse. festa junina. dá uma felicidade gratuita. vontade de sorrir e sorrir.

e foi sábado que depois de um longo cochilo no sofá eu lembrei que logo ali ia ter uma quermesse.

passei uma mão na bolsa. passei outra mão no namorado [ui!] e subi nem tão correndo assim a ladeira girassol.

comemos. bebemos. e eu espiei o olho no bingo. vários cabelos branquinhos atentos. uma volta mais nas seis barracas que tinham e a vontade louca de ir lá.

a gente entrou, sentou, se interou. compramos cartelas. agarramos canetas e em segundos estávamos querendo muito ganhar nem que fosse um centro de mesa em crochê. ganhamos nada. e nem sobrou dinheiro para esperar o leilão do black label.

seria o ápice da noite. então voltamos. rindo de nossa performance no bingo.

sábado teve galeria do rock [uns bichinhos de matar com pedra, sabe?]. almoço no mercadão. e então a quermesse. 'denoitinha'.

domingo nada. aí sono. aí nada. aí almoço as cinco da tarde. são cristovão e as batatas portuguesas mais gostosas do universo. e fnac. comprei alice. bagatela. namorei a tv dos sonhos. e então o fim de semana acabou. porque ele só começa p'ra depois acabar.

Um comentário:

Fernanda S. disse...

Adoro festas juninas! Quero ir também!